Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Ataque à comunicação pública e à democracia

Por: Imprensa15/04/19 12:42

Governo federal unifica TV Brasil e NBR e enterra projeto de comunicação pública com foco no cidadão e na independência

Ataque à comunicação pública e à democracia

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) formalizou na última semana, no dia 9, a unificação da TV Brasil (principal canal público de televisão do País) com a emissora estatal NBR, que veicula atos e informações do governo federal. A medida consta da Portaria 216, assinada pelo presidente da empresa pública de comunicação Alexandre Graziani Jr.

A decisão já havia sido anunciada pelo governo há algumas semanas e, de acordo com nota da Frente em Defesa da EBC e da Comunicação Pública, constitui-se numa flagrante violação do princípio constitucional da complementaridade entre os sistemas público, privado e estatal de comunicação, expresso no artigo 223 da Carta Magna, podendo indicar prevaricação da direção da empresa. “Trata-se de um verdadeiro aparelhamento da emissora pelo governo Jair Bolsonaro, na intenção de criar uma mera agência de propaganda governamental”, aponta o documento, assinado por entidades e jornalistas.

 

Na prática, ao juntar as duas emissoras, mesclando programações com finalidades distintas em uma só, o governo enterra o projeto de comunicação pública com foco no cidadão e pautado pela pluralidade, diversidade e independência de conteúdo. A “nova” TV Brasil que resulta dessa fusão enxerta, no que deveria ser uma emissora pública, uma programação com forte apelo governamental, tendo boa parte do conteúdo marcadamente chapa-branca, auto-referenciado no governo e sem qualquer tipo de participação social, muito menos autonomia e independência editorial.

Fontes: Frente em Defesa da EBC e Comunicação Pública / RBA

 

Entre em

Contato