Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Atividades no Congresso Nacional fortalecem luta pela valorização das empresas públicas

Por: Imprensa08/05/19 16:53

Mutirão com distribuição de cartilha a parlamentares, lançamento de frente em defesa dos bancos e seminário marcaram dia

Atividades no Congresso Nacional fortalecem luta pela valorização das empresas públicas

Mutirão com distribuição de cartilha a parlamentares, lançamento de frente em defesa dos bancos e seminário marcaram dia

A defesa das empresas públicas foi fortalecida nesta quarta, 8, no Congresso Nacional, em Brasília. Pela manhã, representantes de entidades que participam do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas fizeram mutirão para conversar e distribuir aos parlamentares o boletim Fakes & Fatos, que desmistifica informações sobre as estatais em 10 itens esclarecedores.

“Percorremos o Senado Federal conversando com senadores e assessores sobre a situação das empresas públicas e entregamos o boletim Empresas Públicas, Fakes e Fatos. Para um primeiro dia as conversas foram muito proveitosas”, avalia a coordenadora do comitê e representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, Rita Serrano, antecipando que novas atividades já estão sendo organizadas.

Agora à tarde acontece o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos, que já contava com 209 assinaturas de parlamentares de 23 partidos antes mesmo do lançamento, no auditório Nereu Ramos. A Frente suprapartidária deverá analisar projetos em tramitação na Câmara e Senado e ampliar a divulgação da importância das instituições financeiras públicas para o desenvolvimento do Brasil, intensificando ações contra as privatizações.

Lideranças de movimentos sindicais e sociais participam das atividades, assim como entidades diretamente ligadas aos bancos públicos e seus empregados, como BNB, BNDES, BB e Caixa, entre outros. Representantes da Confederação Nacional das Associações de Moradores (CONAM), do Movimento Nacional de Luta pela Moradia (MNLM), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Fórum Nacional da Reforma Urbana (FNRU) e Central dos Movimentos Populares (CMP), que lutam por moradia, também marcam presença, já que a ameaça privatista representa o fim de programas sociais neste e outros segmentos. A Caixa, por exemplo, responde pelo financiamento de 7 em cada 10 moradias no Brasil, mas o programa Minha Casa Minha Vida já sente os impactos da gestão privatista.

Seminário - O papel dos bancos públicos no desenvolvimento do Brasil também é debatido em seminário com especialistas em economia na Câmara dos Deputados. Entre eles o professor e economista Luiz Gonzaga Belluzzo (Unicamp), Paulo Fernando Cavalcanti Filho (UFPb) e Luiz Fernando de Paula (UFRJ). .

Para mais informações sobre a defesa das empresas públicas acesse o site do comitê: www.comiteempresaspublicas.com.br

Entre em

Contato