Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

´Fatiar´a Caixa é privatizar

Por: Imprensa11/12/18 13:12

Assista ao vídeo em que a coordenadora do comitê e representante dos empregados da Caixa no Conselho de Administração, Rita Serrano, fala sobre a venda de operações no banco e suas consequências

Um novo modelo de privatização vem ganhando espaço nas empresas públicas, entre elas a Caixa. Sem anúncio de leilões, o governo vai colocando à venda operações como as loterias, os cartões, o seguro. O risco para o banco, seus empregados e sociedade, é gravíssimo, alerta a representante dos empregados da Caixa no Conselho de Administração, Rita Serrano.

 

Em vídeo, Rita explica que com essa estratégia o governo vai desmontando a empresa e deixando apenas sua estrutura como banco, porém um banco sem investimentos e dilapidado, incapaz de atuar no desenvolvimento do País e seu povo por intermédio do crédito e programas sociais.

Como exemplo, ela cita a Lotex, cujo leilão está marcado para fevereiro, despertando o interesse de multinacionais e fazendo com que o Brasil perca duas vezes: com a venda, será reduzido o investimento destes recursos nos programas sociais (de 40% para 16%) e as divisas serão enviadas para o país de origem do eventual comprador.

Outra operação de suma importância para a Caixa e os brasileiros, a gestão do FGTS também está ameaçada. São R$ 500 bilhões de reserva de um dos maiores Fundos do mundo. Mas vem sendo liberado em empréstimos consignados e, com a pejotização e terceirização do emprego, seus recursos vêm caindo drasticamente.

Assista ao vídeo e tenha certeza: ´fatiar´a Caixa é apenas uma nova modalidade de privatizar o banco público, que é patrimônio de todos os brasileiros
https://youtu.be/HRlKEJjb2-E

 

Entre em

Contato