Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Nesta quinta (21) tem dia de luta em defesa do Banco do Brasil

Por: Imprensa20/01/21 13:21

Reestruturação anunciada representa desmonte da instituição centenária, alerta Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

A exemplo do que vem tentando desde o início com diferentes empresas públicas, o governo colocou na mira logo no início desde 2021 o Banco do Brasil. A nova reestruturação divulgada é um verdadeiro desmonte da instituição centenária: traz fechamento de agências, de postos de atendimento e escritórios e um Plano de Demissões Voluntários (PDV) para dispensar 5 mil trabalhadores, entre outras medidas que atingem funcionários e sociedade.

Os representantes sindicais já reagiram e foram ao Congresso conversar com os parlamentares para tentar brecar essa decisão. Além disso, poderão recorrer ao Ministério Público do Trabalho e programam várias ações de mobilização, como o Dia Nacional de Luta, que ocorre nesta quinta, 21, quando a orientação é de que todos usem roupas de cor preta para defender o banco.

“O governo Bolsonaro busca de todas as formas inviabilizar as empresas públicas, com o claro intento de privatizá-las. Na Caixa opta por fatiar e vender operações, também cria subsidiárias na Petrobras para depois entregar à iniciativa privada, promove corte de investimentos criminosos, inclusive em áreas fundamentais como ciência, tecnologia, saúde... O que seria da sociedade brasileira sem as empresas públicas nesta pandemia?”, questiona a coordenadora do Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas e representante dos empregados da Caixa no Conselho de Administração, Rita Serrano

A reestruturação no BB estabelece mudanças em 870 pontos de atendimento por meio do fechamento de agências, postos de atendimento e escritórios e a conversão de 243 agências em postos. Também estão previstas a transformação de oito postos de atendimento em agências, de 145 unidades de negócios em Lojas BB, além da relocalização e 85 unidades de negócios e a criação de 28 unidades de negócios.

De acordo com o Dieese do total de municípios brasileiros, 17,7% têm unicamente agências de bancos públicos. O BB conta com 4.368 agências em todo o País. Pouco mais da metade (58,1%) dos 5.600 municípios brasileiros tem agências bancárias, mas a participação dos bancos públicos no crédito da região Norte e Nordeste chega a 90% - o Banco do Brasil, sozinho, é responsável por 55% do crédito rural no País, percentual que chega a 93% no Norte e quase 80% no Nordeste e Centro-Oeste.

Entre em

Contato