Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Neste sábado (3) tem ato pela soberania do Brasil

Por: Imprensa02/10/20 12:15

É aniversário da Petrobras, reunindo entidades que lutam contra as privatizações e defesa do patrimônio dos brasileiros

 

É neste sábado, 3, o grande ato em defesa da Petrobras, que comemora 67 anos. As celebrações incluem manifestação presencial às 10h na avenida Chile, no Rio de Janeiro (com uso de máscaras e álcool gel) e ato virtual a partir das 15h, com transmissão por várias entidades, entre elas o Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas. Nas bases operacionais da empresa também haverá atos pela manhã, na entrada dos turnos.

Ontem (1) o pedido de liminar das Mesas Diretoras do Senado e da Câmara dos Deputados para que fossem suspensas as vendas das refinarias da Petrobras foi rejeitado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que, avalia a Federação Única dos Petroleiros (FUP) mais uma vez colocou os interesses do mercado acima dos nacionais. Além disso, a decisão afrontou o próprio Congresso, acentuando o caos institucional que toma conta do País desde o golpe de 2016.

O plenário do STF negou a medida cautelar ingressada pelas lideranças parlamentares através da Reclamação 42576, em que se questiona o desvio de finalidade cometido pela gestão da Petrobras ao transformar refinarias em subsidiárias para privatizá-las, sem autorização legislativa. Os ministros, destaca a entidade, atropelaram as prerrogativas do Congresso, enfraquecendo o debate público em torno de uma questão tão estratégica para a soberania nacional.

A decisão, ainda de acordo coma entidade, apesar de ser em caráter liminar (já que o mérito da Reclamação ainda será julgado pelo STF) permite que o governo esquarteje não só a Petrobras como outras estatais, criando subsidiárias para vender o patrimônio público, à revelia do Poder Legislativo. “A resistência contra o desmonte do Estado está, como sempre, nas mãos da classe trabalhadora e da sociedade civil organizada. A greve dos petroleiros em fevereiro foi decisiva ao denunciar o desmonte do Sistema Petrobras, pautando a sociedade e o próprio Congresso Nacional”, afirmou o coordenador geral da FUP, Deyvid Bacelar.

Neste sábado, portanto, os petroleiros irão realizar uma grande mobilização ao longo de todo o dia junto com diversas entidades sindicais e dos movimentos sociais que defendem empresas e serviços públicos, na tentativa de dialogar com a população sobre os malefícios da privatização.

A coordenadora do Comitê, Rita Serrano, participa do encontro virtual, que deverá contar também com as presenças dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, do senador Roberto Requião e dos deputados federais Marcelo Freixo e Jandira Feghali, entre outros representantes políticos e sindicais.

Pelo comitê o acesso poderá ser feito pelo Facebook /comiteempresaspublicas

 

Entre em

Contato