Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Nota de apoio à greve dos trabalhadores dos Correios

Por: Imprensa18/08/20 12:44

Para o comitê, defender os Correios e seus trabalhadores é também defender o Brasil

Nota de apoio à greve dos trabalhadores dos Correios

Funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), os Correios, entraram em greve às 22h de ontem (17) em todo o País. Eles protestam contra mudanças no Acordo Coletivo e desmonte da empresa, que está na mira privatista do governo Bolsonaro, e denunciam descaso e negligência com a saúde e a vida na pandemia da covid-19. O Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas apoia a greve e as reivindicações dos trabalhadores.

De acordo com as entidades representativas dos funcionários dos Correios, desde julho os sindicatos tentam dialogar com a direção de empresa, sem sucesso. E neste mês foram surpreendidos com a revogação do atual Acordo Coletivo que deveria vigorar até 2021.

Ainda segundo a federação nacional da categoria (Fentect) foram retiradas 70 cláusulas, como 30% do adicional de risco, vale alimentação, licença maternidade de 180 dias, auxílio creche, indenização de morte, auxílio creche, indenização de morte, auxílio para filhos com necessidades especiais, pagamento de adicional noturno e horas extras.
Outro motivo da greve, destaca a entidade é o aumento da participação dos trabalhadores no Plano de Saúde, gerando grande evasão, em plena pandemia de coronavírus.


Para o comitê, defender os Correios e seus trabalhadores é também defender o Brasil.

Entre em

Contato