Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Nota de apoio à greve em defesa da Eletrobras

Por: Imprensa11/06/18 09:10

A energia elétrica, assim como o petróleo, é estratégica para a soberania e desenvolvimento do País, e a venda dessas empresas deixa os brasileiros mais pobres e à mercê de interesses internacionais

imagemlogocomite.png

 

Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

 

Nota de apoio à greve em defesa da Eletrobras

 

O Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas apoia a greve de 72 horas iniciada hoje pelos urbanitários em defesa da Eletrobras. Assim como vem ocorrendo em empresas públicas de diversos segmentos, há um evidente interesse do governo golpista de Michel Temer em desmontar, precarizar e privatizar o patrimônio público brasileiro, envolvendo nesse processo empresas, bens e serviços.

O Brasil está entre os maiores produtores de energia elétrica do mundo, e mesmo assim ainda existem cidadãos que não têm ou não podem pagar por ela. As usinas da Eletrobras vendem energia elétrica mais barata porque conseguem produzir eletricidade de qualidade a baixo custo, com 87% de sua produção à base de água. Se a privatização ocorrer a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) já reconheceu que os preços vão aumentar.

A energia elétrica, assim como o petróleo, é estratégica para a soberania e desenvolvimento do País, e a venda dessas empresas deixa os brasileiros mais pobres e à mercê de interesses internacionais. Vamos, juntos, defender a Eletrobras, porque defender as empresas públicas é defender o Brasil e seu povo.

 

Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas

Entre em

Contato