Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Patrimônio do brasileiro deve ser respeitado, defende Rita Serrano

Por: Imprensa26/05/20 19:24

Representantes de trabalhadores em bancos públicos abordaram tema em entrevista ao site Reconta Aí

 

 

 

 

 

 

 

Patrimônio do brasileiro deve ser respeitado”, defende Rita Serrano em entrevista ao site ´Reconta Aí´

Conselheira e outros representantes de empregados em bancos públicos repudiaram declarações do ministro da Economia Paulo Guedes

Durante reunião ministerial no dia 22 de abril, o ministro da Economia Paulo Guedes criticou a gestão no Banco do Brasil. Segundo ele, a instituição é um “caso pronto de privatização”, e o governo “tem que vender essa porra logo“.

“O Banco do Brasil é um caso pronto de privatização. É um caso pronto e a gente não está dando esse passo. O senhor já notou que o BNDES e Caixa, que são nossos públicos, a gente faz o que a gente quer. O Banco do Brasil, a gente não consegue fazer nada e tem um liberal lá. Então tem que vender essa porra logo”.

Rita Serrano, representante dos empregados no Conselho de Administração da Caixa, ressaltou que as instituições mencionadas por Guedes “são patrimônios dos brasileiros” e que prestam serviços para o País, em especial agora, no momento de pandemia.

“Queremos repudiar essas declarações; o patrimônio do brasileiro deve ser respeitado e o dinheiro, inclusive, que envolve essas instituições é dinheiro público. Portanto, é impossível tratar disso como se estivesse tratando de uma feira, onde se colocam as coisas à venda de qualquer forma”.

Débora Fonseca, conselheira de Administração eleita do Banco do Brasil, criticou o fato do ministro da Economia não se preocupar com quem está desempregado e não tem fonte de renda nessa pandemia. “Ele vai se preocupar em atacar o Banco do Brasil, uma empresa que tem 211 anos e uma importância para o desenvolvimento do Brasil, um patrimônio nosso. O senhor Paulo Guedes ataca e diz que deveria vender logo, com palavras chulas que combinam bem com suas intenções”.

Arthur Koblitz, presidente da Associação dos Funcionários do BNDES, lembrou que a fala de Guedes já tinha causado repúdio nas instituições. “Quando a gente vê o conjunto do que foi apresentado na reunião, é realmente estarrecedor. Qualquer país do mundo teria dificuldades de sobreviver com as orientações dessa turma”, disse.

“Esses presidentes dessas entidades não aproveitaram a oportunidade que tiveram com o Rogério Marinho, que acusou o Guedes de dogmático, não aproveitaram essa abertura para fazer qualquer contraponto às orientações do Paulo Guedes”, completou.

Assista íntegra em:
https://recontaai.com.br/2020/05/26/patrimonio-do-brasileiro-deve-ser-respeitado-defende-rita-serrano/

 

  

 

 

 
Powered by Mad Mimi®A GoDaddy® company

 

 

Entre em

Contato