Selecione Layout

Padrão de fundo

  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #
  • #

Cor

#

Petroleiros em greve conquistam revogação de demissões no Paraná

Por: Imprensa19/02/20 12:02

Nesta quinta, 20, tem ato no Masp em solidariedade à greve, que já dura 19 dias

A greve nacional dos petroleiros, que já dura 19 dias, obteve ontem (18) sua primeira vitória na Justiça. O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) decidiu pela suspensão de mais demissões feitas pela Petrobras na Fábrica de Fertilizantes do Paraná (Fafen-PR) até o dia 6 de março. A revogação das demissões era um dos principais pontos de reivindicação da categoria, e a decisão aconteceu após audiência de dissídio coletivo de greve movida pelo Sindiquimica-PR contra a direção da Petrobras.

No entanto, o ministro Ives Gandra, do Tribunal Superior do Trabalho, apontou exercício abusivo e ilegal do direito de greve na paralisação e estipulou multas de R$ 250 mil a R$ 500 mil a sindicatos grevistas, liberando a Petrobras para aplicar “eventuais sanções disciplinares aos trabalhadores grevistas”. Os petroleiros conseguiram então um encontro com o ministro – intermediado por parlamentares e sindicalistas da CUT -, quando reforçaram a importância da abertura de um canal de negociação para solução do impasse. Após a reunião a FUP protocolou petição formalizando pedido de abertura de negociação para tratar de todos os fatos que envolvem o conflito, inclusive as demissões na Fafen.

Em resposta à petição o ministro publicou no final da noite de ontem a convocação de reunião de mediação com a FUP na próxima sexta, 21, “para discussão das matérias que envolvem a presente greve, condicionando sua realização à imediata cessação do movimento paredista”, conforme o despacho. O teor do documento emitido pelo ministro do TST está sendo analisado e debatido pelas direções sindicais nesta quarta, durante reunião do Conselho Deliberativo da FUP no Rio de Janeiro.

Ato - A greve dos petroleiros já tem a adesão de mais de 21 mil trabalhadores em 13 estados do País. Nesta quinta, 20, acontece ato de solidariedade à categoria a partir das 16h30 no vão do Masp, na avenida Paulista, em São Paulo.

Entre em

Contato